Confira a Programação completa:

Confira a Programação:

A proposta metodológica do Seminário envolverá diversos ambientes de aprendizagens, troca de saberes e práticas, entre eles:  

Ciranda Infantil: espaço para aproximação entre agroecologia, arte e educação com enfoque na Educação Infantil.

Tapiris de Saberes: serão espaços para envio e apresentação de trabalhos sobre experiências de educação em agroecologia, dedicados à reflexão, compartilhamento e aprofundamento de experiências, desafios e conquistas em temáticas centrais para a Educação Formal em Agroecologia (círculo de diálogo). 

Mesas Redondas e painéis: para o diálogo com representantes de diferentes grupos, redes e movimentos sociais, visando a reflexão e a problematização sobre a Educação Formal em Agroecologia na atual conjuntura.  

Atividades Autogestionárias: serão espaços autogestionados, propostos e organizados pelos participantes para promover o diálogo e o intercâmbio de ideias e de experiências de Educação Formal em Agroecologia (Oficinas, Rodas de diálogo, mostra de projetos).

Instalações pedagógicas: para serem construídas coletivamente durante o evento como ferramentas facilitadoras  do diálogo nas atividades.

Feira de Saberes e Sabores: espaços abertos para comercialização da produção agroecológica, apresentações artísticas para exposição de experiências de educação em Agroecologia com objetivo de promover o diálogo e o intercâmbio de ideias.

Visitas de campo: para a gente conhecer experiências de Educação em Agroecologia.

Confira a Programação completa:

Confira a Programação:

A proposta metodológica do Seminário envolverá diversos ambientes de aprendizagens, troca de saberes e práticas, entre eles:  

Ciranda Infantil: espaço para aproximação entre agroecologia, arte e educação com enfoque na Educação Infantil.

Tapiris de Saberes: serão espaços para envio e apresentação de trabalhos sobre experiências de educação em agroecologia, dedicados à reflexão, compartilhamento e aprofundamento de experiências, desafios e conquistas em temáticas centrais para a Educação Formal em Agroecologia (círculo de diálogo). 

Mesas Redondas e painéis: para o diálogo com representantes de diferentes grupos, redes e movimentos sociais, visando a reflexão e a problematização sobre a Educação Formal em Agroecologia na atual conjuntura.  

Atividades Autogestionárias: serão espaços autogestionados, propostos e organizados pelos participantes para promover o diálogo e o intercâmbio de ideias e de experiências de Educação Formal em Agroecologia (Oficinas, Rodas de diálogo, mostra de projetos).

Instalações pedagógicas: para serem construídas coletivamente durante o evento como ferramentas facilitadoras  do diálogo nas atividades.

Feira de Saberes e Sabores: espaços abertos para comercialização da produção agroecológica, apresentações artísticas para exposição de experiências de educação em Agroecologia com objetivo de promover o diálogo e o intercâmbio de ideias.

Visitas de campo: para a gente conhecer experiências de Educação em Agroecologia.